terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Decadência de um (des)governo. Ou não...

Cada povo tem o governo que merece, diz o ditado que, aliás, eu já usei aqui em outros posts. Mas sem medo de soar repetitivo, infelizmente tenho que lançar mão novamente desse bordão.

Não é possível que após o acidente com a Barca da travessia Rio-Niterói, na Praça XV, no final de novembro, o (des)governo do estado venha anunciar que vai arcar com os custos do aluguel de algumas embarcações e a compra de novas e mais modernas (?) que chegariam lá pelo final de 2014, e que ainda autorizou o aumento da tarifa em mais de 60% e ainda vai subsidiar esse aumento, cabendo a feliz população de usuários “apenas” um aumento de 10% no valor do bilhete. Detalhe: a Barcas S.A. deveria por contrato arcar com tudo isso sozinha, mas, coitada, está no vermelho, sabe-se lá como (afinal, mais de 90 mil pessoas por dia usa seus serviços). Fora isso, o governo ainda autorizou a venda da companhia Barcas S.A., concessionária  que tem o monopólio da travessia aquática, a CCR, empresa concessionária da Ponte Rio-Niterói. Onde está o povo do Rio de Janeiro que NÃO FAZ NADA?!

Semana passada, a cidade literalmente PAROU porque um ônibus (vazio, graças a Deus) pegou fogo num túnel da Linha Amarela, via expressa privatizada que liga a Barra da  Tijuca à zona norte da cidade. Assim como no acidente da Barca, a empresa responsável demorou horrores para agir e o caos já fora formado. Além disso ficou visível a falta de um plano de contingência da concessionária para casos como esse, e pior: falta de preparo da cidade, que não tem outras vias de escape para liberar o fluxo e evitar o caos quê se formou.  Sem querer dar ideia ao nosso prefeitinho, mas já prevejo uma autorização no aumento do (caro) pedágio da via para justificar melhorias e obras que deveriam ser de TOTAL responsabilidade da empresa que a administra – e ainda corre-se o risco do município subsidiar tal aumento para “poupar” os usuários, tadinhos...

Não sei não... já imagino uma tragédia iminente no metrô para que se justifique mais um aumento da passagem, que é a mais cara do Brasil e uma das mais caras do mundo, em relação a ridícula extensão do sistema.

Falando em metrô, nosso querido (des)governador e seu incólume secretário de transportes, Julio Lopes, já deixaram bem claro que vão fazer o que quiserem e o sonho de uma malha metroviária que atenderia com esmero a população carioca e fluminense ficará se não extinta cada vez mais distante. A Linha 4, que ligará a Barra da Tijuca ao Centro, será mesmo uma extensão da Linha 1. A estação Gávea, se é que vai ser construída, não será em dois níveis e os trens que vieram da Barra entrarão nos trilhos da Linha 1 em Ipanema, ou seja, será apenas um LINHÃO mesmo. Já fizeram seu teste para virar sardinha?

Lembram do bonde de Santa Tereza? Culparam o motorneiro falecido no acidente, desativaram o sistema e ficou tudo por isso mesmo. Pelo menos não houve aumento na tarifa...

E o povo caindo na ladainha de UPPs e UPAs, como se apenas isso fosse a salvação para o estado. Lastimável...

 ___________________________

LEIA TAMBÉM:

» O metrô que o Rio precisa - DE VERDADE!
» Manual prático para construir um país idiota
» Descaso assumido
 

Um comentário:

  1. E ainda vão aumentar o valor do bilhete único ...
    RJ Cidade Olímpica, q piada =(

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget