quarta-feira, 30 de março de 2011

Abaixo à nossa história


Essa semana os cariocas e brasileiros de plantão ficaram chocados com o incêndio que destruiu parcialmente um prédio histórico no campus da Praia Vermelha da UFRJ. Logo discussões pouco inflamadas, como o perdão do trocadilho, inundaram a mídia sobre a precária conservação desses prédios pela universidade, que alegou não ter dinheiro suficiente para a sua manutenção (embora planeje investir pesado na ampliação dos campus nos próximos 2 anos). Se o problema se limitasse a UFRJ, já não seria pouco. Infelizmente a má conservação de prédios históricos é um mau de que toda a cidade, todo o país na verdade, padece.

segunda-feira, 28 de março de 2011

Uma odisséia sem pé nem cabeça

Quando Tron foi lançado em 1982, ele foi tratado como revolucionário por ter sido o primeiro longametragem a usar efeitos computadorizados interagindo com atores de carne-e-osso. Hoje totalmente datados, esses efeitos encheram os olhos de quem foi ao cinema e mesmo de quem alguns anos depois somente pôde assistir na TV, como eu. A trama pouco importava, era verdade; o legal era ver as motinhas coloridas correrem por um faixo de luz, fugir das traves gigantes voadoras ou ainda assistir o jogo de freesbes brilhantes onde o oponente era desmaterializado ao ser atingido por ele, tudo à banhado a luz negra e neon. Entretanto, o enredo fazia sentido, pelo menos para a época.

sexta-feira, 25 de março de 2011

A ascenção de uma deusa

Desculpem os fanáticos religiosos, que provavelmente vão dizer que apenas Jesus Cristo ascendeu aos Céus -  aliás, ele e sua mãe, Maria. Mas quando uma pessoa como Liz Taylor nos deixa, ela não simplesmente morre e se apaga; ela ascende (com o perdão do trocadilho)! 

Linda, talentosa, vencedora de 2 Oscars e mais um em homenagem por sua luta humanitária, talvez como ela hoje em dia tenhamos apenas Angelina Jolie (igualmente linda, igualmente talentosa, igualmente engajada pela humanidade).  Mas nunca, eu ouso dizer, nunca haverá alguém superior a ela. 

Não vou ficar aqui tecendo mais elogios do que os necessários. Sua biografia pode ser achada em qualquer lugar, inclusive no Wikipedia. Então, vamos a homenagem, com um vídeo que achei no Vimeo. Simples e tocante.


Se você gostou do vídeo, espere só a cerimônia do Oscar no ano que vem! Alguém duvida que haverá uma homenagem digna de sua altura no evento?

terça-feira, 22 de março de 2011

Depois de Obama, a arara Blu!

O Rio de Janeiro continua mais internacional que nunca! Depois da estimada visita do presidente do mundo, digo, dos US and A, Barack Obama, é a vez de Hollywood. Para o lançamento mundial do longa Rio, de Carlos Saldanha, o diretor  brasileiro radicado nos EUA e responsável pela franquia A ERA DO GELO, atores e músicos que participaram do filme desembaracaram na Cidade Maravilhosa. Estão aqui Jesse Eisenberg, Bebel Gilberto, Jamie Foxx, Carlinhos Brown, Anne Hathaway, Sergio Mendes, Jermaine Clement, Taio Cruz, Will.i.am, além de Rodrigo Santoro e o próprio Carlos Saldanha, que fizeram hoje cedo uma coletiva de imprensa com jornalistas do mundo todo.

Jesse Eisenberg, Bebel Gilberto, Jamie Foxx, Rodrigo Santoro, Carlinhos Brown, Anne Hathaway, Sergio Mendes, Jermaine Clement, Taio Cruz, Will.i.am e Carlos Saldanha na coletiva do filme 'Rio' na Lagoa / Foto Leonardo Aversa - O Globo

Particularmente estou ávido por assistir o filme desde que vi o primeiro trailer, onde, tirando o fato de se ver o Rio de Janeiro retratado lindamente de maneira digital, podemos ter certeza de que bons e carismáticos personagens nos acompanharão durante toda a projeção (ao contrário de Rango).


Confira o Trailer legendado em HD

sábado, 19 de março de 2011

Parabéns, Kevin Arnold!


Pra quem não ligou o nome a pessoa, Kevin Arnold é o personagem principal de ANOS INCRÍVEIS (The Wonder Years), simplesmente o melhor seriado de todos os tempos, que foi ao ar de janeiro de 1988 a junho de 1993 nos EUA e que fez muito sucesso por aqui também, exibido pela TV Cultura, pela BAND e pelo Multishow, da Globosat. Um post inteiro sobre o show virá eventualmente, mas hoje estou aqui apenas para dar parabéns para Kevin (interpretado por Fred Savage), que fez aniversário ontem. Isso mesmo: o personagem Kevin Arnold, como todo fã que se prese da série deve saber, nasceu dia 18 de março de 1956. Sim, muito nerd esse conhecimento e inútil para a maioria das pessoas, mas eu, como fã incondicional da série, presto aqui a homemagem.  PARABÉNS KEVIN!!!!

Paul (que não é Marilyn Manson), Kevin e Winnie.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Fábula: O Esquilo e a Jararaca em forma de Javali


Era uma vez um esquilo que queria formar uma família. O Sr. Esquilo se apaixonou por uma linda Esquilete e com ele teve um filhote esquilinho. A família Esquilo estava formada e eles viviam felizes e unidos, mas precisavam de uma casa, pois a árvore em que eles moravam estava muito cheia de outros bichos e eles queriam criar o filhote num ambiente mais tranqüilo.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Gargalhadas garantidas numa coleção imperdível


Tom e Jerry é um desenho animado que acompanhou a minha infância e que ainda me provoca risos e até gargalhadas. Se você, já burro velho, ou mesmo quando criança, nunca deu uma risada ao ver Tom morrendo de medo do buldogue Spyke mas nunca perdendo a oportunidade de esculachar com ele enquanto Jerry fazia de tudo para azucrinar o gato, desculpe, é melhor você rasgar o atestado de humanidade. É simplesmente impossível não rir dos curtas metragens, em especial da série produzida entre  1940 e 1958 por Fred Quimby e dirigida por ninguém menos do que William Hanna e Joseph Barbera para a MGM. E dessa série que quero falar nesse post, pois toda ela foi lançada numa coleção em DVD na terra do Obama chamada THE SPOTLIGHT COLLECTION. São 3 volumes duplos com todos os 114 episódios restaurados e recheados de extras.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Carnaval pode ser bagunça, mas não vandalismo

Ontem eu recebi um e-mail indignado de um amigo meu dizendo que um conhecido seu havia tido o teto de seu carro totalmente amassado durante o desfile do bloco Sargento Pimenta, em Botafogo, zona sul do Rio, por um sujeito com peruca rosa. Infelizmente ele não tinha uma foto ou vídeo do sujeito e a polícia não quis nem sequer registrar a queixa. Ele pediu então que espalhassem essa notícia pelos quatro cantos da Internet de modo que alguém que tenha uma foto do tal sujeito em cima do carro possa ajudá-lo a identificar tal vândalo.

Bem, infelizmente notícias como essa são tão comuns no nosso carnaval no Rio de Janeiro e pelo Brasil afora quanto acidentes nas estradas por conta única e exclusivamente de imprudência dos motoristas, alguns até alcoolizados, durante o feriadão.

Estava mesmo esperando a festa acabar para poder escrever um post sobre o Carnaval, em especial o Carnaval de rua do Rio de Janeiro. Com esse pedido de meu amigo, percebi que a hora havia chegado.

quinta-feira, 10 de março de 2011

O carisma ficou para lá do oeste

Existe uma regra básica em qualquer filme, ainda mais em animação, que diz que os personagens têm que ser carismáticos, ou seja, gerar algum tipo de empatia com o público para que esse aceite a história, por mais absurda que seja. RANGO carece exatamente disso.

terça-feira, 8 de março de 2011

Para sobreviver, cada segundo conta


Sim, cada segundo na vida conta. Você já deve ter percebido logicamente que quando estamos nos divertindo o tempo passa muito depressa, até demais! Mas quando estamos entediados, o tempo custa  a passar, fazendo poucos minutos parecerem horas. Imagine então ficar preso pela mão num buraco no meio do deserto por nada menos do que 127 horas, ou seja, 7.620 minutos ou pior: 457.200 segundos! Pois é esse o tempo em que o alpinista Aron Raslton passou preso na história contada no filme de Danny Boyle. Detalhe: sem água e sem comida.

quinta-feira, 3 de março de 2011

O Grão Verdadeiro (ou o quer que isso signifique)

Vou logo dizer que não li o livro  e muito menos assisti a versão de 1969 de BRAVURA INDÔMITA, de Henry Hathaway, com John Wayne no papel que na nova versão é de Jeff Brigdes. Então somente posso falar sobre o filme dos Cohen. Aliás, uma filmaço dos Cohen!
Ocorreu um erro neste gadget