sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Fábrica de Sonhos

Esse é o último post deste ano. Sim, podem chorar (rsss). Fiquei durante essa semana pensando seriamente (ok, nem tão seriamente assim), no que escrever para encerrar mais um ciclo no blog. Ano passado, para encerrar, escrevi sobre expectativas para esse ano de 2012, principalmente no que dizia respeito aos avanços da humanidade nas questões básicas como erradicação da fome e da miséria, o fim da corrupção, etc, etc. Isso tudo, claro, em meio as "ameaças" de fim-do-mundo advindas de profecias de povos extintos (sim, Maias, estou falando de vocês!). Esse ano vou fazer diferente; não vou escrever sobre o que espero de 2013, sobre o que sonho ser um mundo ideal. Vou aproveitar esse espaço para homenagear aqueles que foram responsáveis pela criação do mundo dos sonhos, os irmãos Lumière.

Exatamente em 28 de dezembro de 1895, foi fundada o que seria a primeira sala de cinema do mundo, o Eden, na cidade de La Ciotat, na França, com a exibição pública do cinematógrafo, invenção patenteada originalmente por Leon Bouly em 1892, mas que a perdeu para os famosos irmãos. Na tela de projeção, a simples exibição da saída dos funcionários da fábrica Lumière já foi o suficiente para maravilhar o público, entre o qual se encontrava outro gênio, George Méliès, considerado o pai do cinema de ficção científica.

Graças a esse trio, o cinema como conhecemos hoje é uma realidade. Com a invenção e o aprimoramento de técnicas, a sétima arte nos leva há mais de um século a visitar cidades, países e até mundos que outrora só poderíamos imaginar, realidades e culturas a que nunca teríamos acessos. Com a ajuda desses pioneiros, hoje podemos explorar, voar, sair da órbita terrestre, atravessar portais dimensionais, ou pura e simplesmente nos aventurar dentro da alma humana (como nos filmes de Terrence Malick, por exemplo), tentar compreende-la, nos emocionar e... sonhar!

O sonho, o desejo da alma, é o que move o mundo. É através de nossos sonhos que ambicionamos o próximo passo. Uma vez o homem sonhou que poderia voar. E já chegamos à Lua! Uma vez um homem sonhou que poderia chegar ao outro lado do mundo navegando para o desconhecido. E descobriu outro continente. Certa vez um homem sonhou em curar os males provocados pelos micróbios e descobriu a penicilina. 

Então, se houver um único desejo para esse próximo ano, que seja ele o de que nunca nos esqueçamos de sonhar. Claro, da mesma forma que não devemos tirar o pé-do-chão, não devemos sonhar em vão, ou seja, sonhar sem realizar. Então, amigo (ou amiga!) sonhe! sonhe e sobretudo REALIZE!

Feliz 2013!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget