quinta-feira, 26 de julho de 2012

A piada do Metrô-Rio (4)

Analisando o mapa da nossa cidade (ainda) maravilhosa, realmente fica difícil imaginar um planejamento metroviário por vias subterrâneas já que nenhuma rua ou avenida da cidade parece ter sido planejada, o que, além da topografia peculiar da cidade, dificulta o avanço do metropolitano para outros cantos que não o Linhão do Cabralzão. Dificulta. Mas não impossibilita. Claro que por conta de ruas estreitas e montanhas, algumas expropriações são necessárias, mas o bem maior à população e à sociedade valeria a pena. 

Então, venho aqui apresentar mais uma etapa de meu sonho de um metrô melhor e mais integrado, que realmente atenderia a população carioca (porque, apesar de ser estadual - não sei porquê - é um serviço que é prestado diretamente a população da cidade e seus visitantes, sejam turistas ou trabalhadores). Lembro que não sou engenheiro nem nada parecido, apenas um entusiasta do melhor meio de tranporte de massas que um centro urbano pode ter.

Nesse post, eu mostro duas linhas chamadas aqui de 7 (azul) e 8 (vermelha).

Esquema das linhas. Clique para ampliar.


A Linha 7 seria uma linha de suma importância para os moradores da zona norte da cidade, pois ligaria o Grande Méier ao centro, desafogando imensamente o trânsito e também as já saturadas linha 1 e 2. Sua implementação não seria muito difícil, pois viria por baixo da rua Barão do Bom Retiro, passando pelo Grajaú e Vila Isabel, por baixo da Av. 28 de setembro, e indo entrar nos antigos trilhos da Linha 2 (infra-estrutura pronta) e seguindo o que seria o curso original desta pelo centro, até a Praça XV (estação que receberia ainda os trêns vindos da linha 3, caso ela um dia atravesse a Baia de Guanabara, e da linha 5 (paralela a Linha 1, vinda da Zona Sul e que passa pelo aeroporto Santos Dumont e vai até a Rodoviária - mostrada aqui neste post).

As estações da Linha 7 seriam:

1- Engenho Novo (com conexão para a supervia);
2 - Barão do Bom Retiro, esquina com a rua da Romana;
3 - Parque do Recanto;
4 - Barão de Drumond;
5 - 28 de Setembro (esquina com Gonzaga Bastos);
6 - UERJ;
7 - Maracanã / Maracanazinho (vindo por debaixo da Rua Prof. Eurico Rabelo)
8 - São Cristóvão (com conexão para Linha 2 e Supervia);
9- Praça da Bandeira;
10 - Estácio;
11 - Praça da Apoteose;
12 - Praça da Cruz Vermelha;
13 - Carioca (com conexão para as Linhas 1 e 2);
14 - Praça XV (com conexão para as Linhas 3 e 5);

OBS: uma estação entre a UERJ e a Praça da Bandeira seria uma idéia a ser estudada também.

A Linha 8 seria uma linha auxiliar, ligando o Meier à Tijuca, por de baixo das rua s Borja Reis e Dias da Cruz, passando por um túnel paralelo ao Túnel Noel Rosa, cruzando com a Linha 7 na Praça Barão de Drumond, em Vila Isabel, e indo por de baixo da Rua Uruguai, onde teria ligação com a Linha 1 ou poderia ela mesma seguir pelo maciço da Tijuca até a Gávea e a Linha 1, ao invés de fechar um arco, seguir para a Usina. Algo a se pensar.

As estações da Linha 8 seriam:

1.  Monteiro da Cruz (Linha Amarela);
2.  Borja Reis (esquina com a rua Dr. Bulhões);
3 - Dias da Cruz (esquina com rua Souza Aguiar);
4 - Dias da Cruz (esquina com rua José Veríssimo);
5 - Praça Agripino Grieco (com conexão para a Super Via na Estação Méier);
6 - Engenho Novo (com conexão para a Linha 7 e para a Super Via na Estação Engenho Novo);
7 - 24 de Maio (esquina com rua Antunes Garcia);
8 -  Praça Barão de Drumon (com conexão para a Linha 7);
9 - Maxwell;
10 - Carvalho Alvin;
11 - Uruguai (com conexão para a Linha 1);

O que achou?! Impossível? Nunca! Basta vontade política.


LEIA TAMBÉM:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget