segunda-feira, 16 de março de 2015

O país abre o olho ao invés das pernas!


Muito triste, após um lindo dia como o de hoje, de mobilização AMPLA da sociedade contra aqueles que estão destruindo nosso país, ter que ler aqui e ouvir de colegas e amigos que todos o que foram as ruas ontem, 15/03/2015, estão sendo manipulados pela "mídia golpista de direita", que todos são a favor do impeachment, que todos são a favor da intervenção militar, de um novo golpe, de uma nova ditadura (como se o modelo de governo atual do PT e seu plano de perpetuação no poder não fosse praticamente uma ditadura disfarçada de democracia).
A pauta principal hoje era a seguinte:
1 - FIM DA CORRUPÇÃO E AMPLA PUNIÇÃO DOS CULPADOS, INDEPENDENTE DO PARTIDO;
2 - LIBERDADE PLENA DE IMPRENSA;
3 - ISENÇÃO E INDEPENDÊNCIA DO JUDICIÁRIO;
4 - GARANTIA DE ESTABILIDADE ECONÔMICA E CONSEQUENTEMENTE DO PLENO EMPREGO;
5 - REFORMA POLÍTICA VIA CONGRESSO OUVINDO OS ANSEIOS DA POPULAÇÃO, E NÃO NOS MOLDES DO PT.
Não estou dizendo que gentalha brandou cartazes insinuando o desejo uma intervenção militar e coisa pior. Esses, graças a Deus, foram prontamente vaiados (pelo menos aqui no Rio de Janeiro). E muitos, claro, bradaram FORA DILMA, IMPEACHMENT JÁ, e coisas desse tipo, como se isso fosse a salvação de nossa lavoura. Eu sou contra o impeachment, até mesmo porque não temos provas criminais contra a presidente, mas sou a favor de que a mesma faça um mea culpa - coisa que ela não fez ainda, e continua a mentir - dizendo ter sim levado o país a atual situação. Humildade seria ótimo nessa hora.
Ao contrário do que o povo anseia - sim, o povo! - o PT e o governo insistem em dizer que está tudo bem, que a tsunami ainda é uma marolinha, e que os que estão insatisfeitos são os "órfãos do Aécio", que querem a todo custo levar as eleições do ano passado a um terceiro turno. O PT insisti em dividir o país entre eles e nós, entre brancos e pretos, entre ricos e pobres, quando na verdade deveria estar pregando a união e governando para todos. O PT insiste em dizer que a coitadinha da classe média reclama da alta dólar porque prejudica sua viagem de compras ao exterior,que os impostos dos automóveis são absurdos mas se esquecem de nunca se comprou tanto carro no país como nos últimos 12 anos.
Balela.
Não podemos negar, no entanto, os avanços sociais do governo. Milhões de brasileiros saíram da miséria graças aos programas sociais - necessários - do governo, programas esses embrionados antes mesmo que o PT chegasse ao poder. Mesmo com dados adulterados do IBGE, que diz que uma pessoa que ganha R$ 700 por mês é classe média, é inegável que o país avançou nessa área. Mas o avanço foi graças a mediadas paliativas que não corrigem o mal na raiz e só promete o perpetuamento da esmola (sim, esmola, porque, vamos lá, bolsa família no Brasil é ridícula perto de programas sociais de países como EUA, Canadá e França, só para citar alguns).
E mesmo que esse avanço social fosse pleno e duradouro, é muito, mas muito pouco frente a todo o resto que nos assombra há anos e que apenas piorou - e muito - no governo PTista e sobretudo no governo Dilma. Os constantes escândalos de corrupção no governo, começando pelo mensalão, passando pelo petrolão e ameaçando até o BNDES (seria bndeselão?) envergonham a nação e só demonstram a podridão que tomou de assalto (literalmente) Brasília e todo o resto do país.
Os números não mentem e é preciso que tudo seja averiguado, combatido e exterminado. O partido que outrora era tido como "pai da ética" hoje é o maior celeiro de escândalos de corrupção. Claro que ele não está sozinho. PPS, PMDB, PSDB... todos têm sua maçã podre que merecem ser extirpadas.
E é por isso que tantos milhões foram as ruas hoje. De graça. Aliás, de graça não. Pelo menos eu tive que pagar para ir. Paguei a condução, paguei a água que bebi. Não recebi qualquer centavo ou incentivo de qualquer instituição ou partido para ir exercer meu direito... aliás, meu DEVER de cidadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget