quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Então é Natal (e um ano novo também)


Não, não vou começar a cantar o hit (sic) de Simone, não obstante a música original do mestre John Lennon ("And so this is Christmas") esteja sempre atual e proporcione momentos de reflexão. Na verdade esse post não é sobre o Natal e no momento em que o escrevo estou escutando Bob Marley, outro mestre, pelo Grooveshark.  Esse post é para saudar a todos, não somente os que estão lendo agora, mas todos no planeta.  É uma ode ao ser humano, e suas realizações ao longo da história, as passadas e as que estão por vir.

No Natal costumamos desejar a nossos entes queridos tudo o de melhor que nosso corações possam sentir e desejar. Amor, união, Paz, "muito dinheiro no bolso, saúde para dar e vender". É o momento em que desejamos estar do lado de nossas famílias, de nossos amigos, se possível fisicamente, para podemos abraça-los, beija-los, senti-los. Quando não, um telefonema, um e-mail, um cartão de Natal, um post numa rede social! Tudo fica muito colorido e parece mesmo que por uma noite, ou quando muito por uma semana, mesmo com os anseios consumistas já impostos e encrustados em nossa cultura, o mundo é um lugar ideal. Não há guerras, não é violência, não há fome. Que mundo é esse?! É um mundo utópico, infelizmente, mas um mundo que poderia sim acontecer, pouco a pouco, mas que seria muito bom de se viver.

Então por que não desejar tudo isso de bom ao longo dos 365 dias do ano (366 nos anos bissextos)? Por que a humanidade não pode dispor desse espírito natalino 24 horas por dia. Eu não vejo por quê não. A humanidade já realizou tantas coisas, a maioria absoluta boas, que ficamos encucados em por quê não atingimos ainda um estado de nirvana. Sim, eu sei... é utopia, eu já disse. Mas basta tentarmos. Um dia de cada vez. Por que não criarmos esse hábito então? Tenho certeza de que muitos já o fazem. Seria um carpe diem, onde aproveitaríamos o dia para o bem maior. E para o nosso próprio bem também, claro! Não sejamos hipócritas! A busca da felicidade não é um gesto altruísta; nós queremos ser felizes, mesmo que sendo unicamente fazendo outros felizes. 

Vamos levar esse sentimento adiante! Dessa época do ano em que comemoramos o aniversário de Cristo, de Mitra e de outros deuses, o Chanuka, o solstício de inverno, a festa da colheita e tantos outros eventos coincidentes, só coisas boas vamos espalhar para o resto do ano. Vamos realizar nossos sonhos e ajudar a realizar os dos outros. Vamos transmitir energia positiva, amor, união, paz. Quem sabe um dia não faça mais sentido desejar a alguém um feliz Natal porque será Natal todos os dias?

Paz!

Um comentário:

  1. pô..... crente que ia escutar a Simone : "Então é Natal..." !"!!!!!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget